17.2.11

Onomatopeia

                                   Violinista azul 1947 Chagall



Menino franzino,
quase pequenino,
pequenino, triste,
neste mundo só…




Menino, desiste
De que tenham dó!



Desiste, menino,
Que o mundo é cretino…
Deixa o teu violino,
Toca o sol-e-dó.



Cada teu suspiro
Cai ao chão no pó…
Canta o tiro-liro
Tiro-liro-ló.



Deixa o teu violino,
Que não te é destino.
Desiste, menino,
De que tenham dó!




Menino franzino,
Triste e pequenino,
Pequenino e triste,
Neste mundo só…




Menino, desiste!
Toca o sol-e-dó.
Canta o tiro-liro, repipiro-piro,
Canta o repipiro, tiro-liro-ló.



José Régio

3 comentários:

VERONICA FUKUDA disse...

Adorei o blog e ja to seguindo!
parabens

VERONICA FUKUDA disse...

Adorei o blog e ja to seguindo!
parabens

MJ FALCÃO disse...

Já vi que gosta do Régio. É sem dúvida um dos meus preferidos. Tanto sentimento, tanta solidão, fragilidade em tão poucas palavras...